Análise e Concessão de Crédito: saiba como funciona este processo

Análise e concessão de crédito no Cartório 24 Horas
Análise e Concessão de Crédito

No mercado financeiro muito se ouve falar em concessão de crédito. Mas, de fato, você sabe o que é? E a análise para liberação desses créditos, você está fazendo da forma correta?

O que é a Concessão de Crédito?

A definição para concessão de crédito é realizar o fornecimento de recursos financeiros para uma determinada pessoa, seja ela jurídica ou física, onde esses recursos possibilitam ao indivíduo ter capital pra realizar aquisição de bens ou serviços.

Para realizar a concessão de crédito de forma segura, deve-se observar diferentes dados relacionados a pessoa que está em busca dos recursos. O credor realizando um análise bem feita, consegue manter uma carteira de clientes satisfeitos que não apresentam riscos para a empresa, trazendo maior segurança para o negócio.

A concessão de crédito deve ser feita de forma cautelosa, e adotada o mesmo procedimento de análise para todos os clientes, de acordo com a categoria. Todavia, deve-se observar que quanto maior for o recurso solicitado, mais aprofundada deve ser a análise de crédito, sempre com o intuito de garantir um entendimento correto dos riscos operacionais e financeiros que o credor está exposto.

Naturalmente as análises são diferentes para cada perfil de indivíduo como, por exemplo, o perfil de pessoa jurídica, onde os principais pontos a se observar são:

  • Porte da empresa;
  • Faturamento;
  • Perfil  dos sócios;
  • Cadeia societária; e
  • Avaliação se empresa faz parte de um grupo econômico.

Como funciona a análise de perfil

Como já é de conhecimento, hoje existem diversas fontes de banco de dados públicos e comerciais disponíveis no mercado. Esses bancos de dados auxiliam muitos credores a ter uma resposta imediata sobre o score de crédito de uma determinada pessoa.

Porém, a depender do perfil do indivíduo e do valor solicitado como crédito, é recomendado que essa análise seja mais criteriosa, onde é necessário expandir as análises para além dos bancos de dados comerciais, o que trará um melhor entendimento sobre o perfil do indivíduo frente ao mercado.

Esse aprofundamento no levantamento das informações que norteiam o solicitante do crédito, muitas as vezes devem ser realizadas em mídias impressas e online, tribunais de justiça e levantamento da situação fiscal em diferentes órgãos. Todas essas informações auxiliam na tomada da decisão de o credor poderá ou não conceder o crédito sem que corra riscos de inadimplência.

O Cartório 24 Horas realiza análise de crédito?

O Cartório 24 Horas não realiza a análise de crédito, mas indica uma empresa pioneira neste segmento: a Leme Inteligência Forense.

Buscando auxiliar instituições financeiras na concessão de crédito a novos clientes, a Leme desenvolveu um trabalho específico para análise de crédito, onde este trabalho é desenvolvido por profissionais com conhecimentos técnicos em diferentes áreas, como jurídico, financeiro e tecnológico.

Este trabalho consiste em realizar um análise criteriosa e aprofundada das informações de um determinado indivíduo. Em que, além de utilizar informações de bancos de dados comerciais e públicos, é realizado um mapeamento estratégico de todas as atividades da pessoa que está buscando obter o crédito no mercado.

Os resultados são entregues em formato de laudos investigativos, para que possam ser analisados pela área de crédito da instituição e assim decidir pela concessão ou não do crédito.

Entre em contato com os especialistas da Leme e conheça o portfólio completo de serviços.

Você também pode se interessar em nossos outros artigos:

O que é o Due Diligence?

Due Diligence no Cartório 24 Horas
O que é Due Diligence?

A “Diligência Devida”, ou Due Diligence, é uma prática habitual do mundo corporativo de promover uma busca de informações para avaliação do risco em tomadas de decisão.

As aplicações são diversas, tal como o modelo de investigação a ser promovido. Pensando nisso, abordarmos neste artigo alguns exemplos de investigação como:

  • Background check;
  • Investigação corporativa externa;
  • Due Diligence imobiliária.

Background Check

Nosso primeiro exemplo é o background check. O background check é um compilado de informações profissionais, histórico criminal, de crédito, entre outros, de um indivíduo. Normalmente, o background check é utilizado por grandes corporações para a avaliação de candidatos a cargos elevados em seu organograma.

Mitigar riscos de exposição da empresa gerados por colaboradores de alto escalão é uma tarefa complexa, e uma das formas mais eficientes é reduzindo a possibilidade de exposição através da opção pelos perfis mais adequados para desempenhar essa função.

Por isso, a obtenção do conjunto de informações que compõe o background check pode ser de grande valor para complementar processos de seleção, permitindo que seja realizada uma análise mais aprofundada que as possibilitadas por metodologias de seleção de candidatos que não contemplam uma etapa investigativa especializada.

Investigação corporativa externa

Outro exemplo de Due Diligence é a investigação corporativa externa. Essa investigação consiste em uma análise semelhante à do background check, mas tem como targets empresas ou grupos, com os quais o cliente possui ou negocia algum tipo de relação.

As aplicações são abrangentes, podendo se tratar:

  • Processos de M&A (Mergers and Acquisitions);
  • Avaliação de fornecedores novos ou atuais;
  • Análise de concorrente, entre outros.

Dentro do atual contexto de combate à corrupção e do crescimento da atenção ao compliance por parte das grandes corporações, qualquer transação realizada por empresas é suscetível de grandes riscos, e a melhor forma de mitigá-los é tendo o maior número de informações possíveis sobre as pessoas com quem se transaciona.

Due diligence imobiliária

Algumas vezes, o fator de risco pode se tratar de um bem. E, em atenção a isso aplica-se a Due Diligence imobiliária.

A Due Diligence imobiliária é uma análise aplicada para operações de transferência de imóveis, que pode estar incorporada em outra modalidade de investigação (M&A, por exemplo), ou compras e vendas convencionais. Conhecer e estudar todos os fatores de risco que trazem a aquisição de um imóvel é vital para manter a integridade do patrimônio do adquirente.

(Aproveite para ler nosso artigo: Saiba tudo sobre o que precisa saber antes de realizar uma compra de lote ou imóvel)

Tão importante quanto promover a diligência devida, é promovê-la de forma devida. A Due Diligence é um trabalho que aparenta ser simples, mas deve ser conduzido com extrema cautela. Isso para que não haja contaminação das informações por ilegalidade, transferindo o risco da decisão para o processo de investigação.

Pensando nisso, aproveitamos para indicar uma empresa que desenvolve tais procedimentos utilizando metodologias não somente eficientes do ponto de vista de resultado produzido, mas do ponto de vista de controle de riscos, utilizando apenas fontes e técnicas de acordo com a legislação e normas de compliance.

Essa empresa é a Leme Inteligência Forense. Para saber mais sobre as soluções disponíveis, basta clicar aqui para entrar em contato com os especialistas da Leme.